Cine PE 2014 | Prêmio Abraccine II

E agora

Após premiar o documentário pernambucano “Tubarão”, de Leo Tabosa, como o melhor curta-metragem do 18º Cine PE Festival do Audiovisual, a Associação Brasileira de Críticos de Cinema (Abraccine) elegeu “E Agora? Lembra-me”, de Joaquim Pinto, o melhor longa-metragem do festival.

Os jurados elaboraram uma justificativa para a premiação do documentário português, mas a defesa foi alterada para as palavras de João Carlos Sampaio, jornalista e crítico baiano que faleceu enquanto cobria o Cine PE e deixou uma lacuna na critica de cinema brasileira.

“Dores no corpo e na alma diante da angústia de ter os dias contados… e esse dolorido confrontado com um estranho ‘carpe diem’. Um jeito de lidar com o tempo que resta, que não se submete ao desespero pela alegria, ou ao arrebatamento da festa, mas por algo que é quase o oposto da euforia. Uma celebração quase religiosa do tempo, como se um dia inteiro coubesse numa tarde morna, acomodada em afetos demorados, intensos sentimentos e silêncios… Tô falando de ‘E Agora? Lembra-me’, filme do português Joaquim Pinto, exibido no 18º Cine PE. Coisa finíssima!”

O júri foi composto por Andre Dib (PE), Paulo Portugal (Portugal), Lucas Salgado (RJ), Humberto Silva (SP) e Diego Benevides (CE).

(Visited 11 times, 1 visits today)