Cine PE 2014 | Ficções vencedoras

Cine PE_2014_filme Muitos Homens Num Só_crédito divulgação (1) - Cópia

A 18ª edição do Cine PE Festival do Audiovisual chegou ao fim nesta sexta-feira (02), quando foram revelados os filmes de ficção vencedores. Esse ano, o evento premiou curtas e longas em duas etapas. A primeira aconteceu na terça-feira (29), que consagrou o longa de documentário “O Mercado de Notícias”, de Jorge Furtado (“Saneamento Básico – O Filme”) e os curtas pernambucanos “Tubarão”, de Leo Tabosa, e “Au Revoir”, de Milena Times, como os grandes vencedores.

Agora, a ficção “Muitos Homens Num Só”, de Mini Kerti, venceu o festival, arrebatando 10 troféus. A trama se passa no Rio de Janeiro, no início do século XX, e acompanha o amor improvável de Dr. Antônio (Vladimir Brichta, de “A Mulher Invisível”), um ladrão solitário, e Eva (Alice Braga, de “Ensaio Sobre a Cegueira”), uma mulher que vive um casamento fracassado. Outro destaque entre os vencedores foi a coprodução Chile/Brasil “Romance Policial”, de Jorge Durán (“Proibido Proibir”), que acompanha um escritor (Daniel de Oliveira, de “Cazuza: O Tempo Não Para”) que se isola no Deserto do Atacama em busca de inspiração para o seu novo conto. Lá ele conhece uma jovem que pode estar envolvida em um assassinato.

A cerimônia de encerramento foi marcada também por três homenagens especiais. Uma delas não estava no script. O jornalista e crítico de cinema baiano João Carlos Sampaio faleceu na manhã de hoje enquanto cobria o 18º Cine PE. Um dos principais nomes da crítica nacional, Sampaio foi levado ao hospital às pressas alegando dores no peito e não resistiu. O clima de luto e tristeza no festival foi inevitável, já que o jornalista era bastante querido no meio. O ator cearense José Wilker (“Giovanni Improtta”), que também faleceu este ano, foi lembrado pelo evento. Fechando a noite de homenagens, o Cine PE também lembrou os 50 anos de “Deus e o Diabo na Terra do Sol”, clássico do cinema nacional de Glauber Rocha (“Terra em Transe”).

Veja abaixo a lista dos longas ficcionais vencedores do 18º Cine PE:

Melhor Filme: “Muitos Homens Num Só”, de Mini Kerti
Melhor Direção: Mini Kerti (“Muitos Homens Num Só”)
Melhor Ator:  Vladimir Brichta (“Muitos Homens Num Só”)
Melhor Atriz: Alice Braga (“Muitos Homens Num Só”)
Melhor Ator Coadjuvante:  Alvaro Rudolphy (“Romance Policial”) e Pedro Brício (“Muitos Homens Num Só”)
Melhor Atriz Coadjuvante: Roxana Campos (“Romance Policial”) e Pia Engleberth (“Anni Felici”)
Melhor Roteiro: Leandro Assis (“Muitos Homens Num Só”)
Melhor Fotografia: Luis Abramo (“Romance Policial”)
Melhor Direção de Arte: Kiti Duarte (“Muitos Homens Num Só”)
Melhor Trilha Sonora: Dado Villa-Lobos (“Muitos Homens Num Só”)
Melhor Edição de Som: Tomás Alem (“Muitos Homens Num Só”)
Melhor Montagem: Mirco Garrone (Anni Felice, de Daniele Lucheti)
Prêmio do Júri Popular: “Muitos Homens Num Só”, de Mini Kerti
Prêmio da Crítica – Júri da Abraccine: Para o documentário “E Agora? Lembra-me”, de Joaquim Pinto (Portugal).
Menções Honrosas:
– Para o filme “O Menino no Espelho”, de Guilherme Fiúza Zenha (MG), por ampliar a proposta de uma produção brasileira que destaca fatos da história nacional para um público infantil.
– Para o elenco infantil dos filmes “Anni Felici”, de Daniele Lucheti (Itália), e “O Menino no Espelho”, de Guilherme Fiúza Zenha (MG), em especial para o ator mineiro Lino Facioli.
– Para o filme “Mundo Deserto de Almas Negra”s, de Ruy Veridiano (SP), pela inventividade e ousadia ao construir um filme que utiliza o espírito ‘DJ’ na construção de sua narrativa.

(Visited 17 times, 1 visits today)