Prometemos Não Chorar: últimas apresentações

Sandra Rosa e Lady Laura1

Depois de levar aos palcos cearenses adaptações de musicais como Hairspray e Companhia, o Grupo Ás de Teatro está fazendo o maior sucesso com a peça autoral Prometemos Não Chorar – Um Musical de Classe. A montagem passeia pelo universo brega, apresentando à plateia os sucessos e a estética do gênero. As canções foram escolhidas entre sucessos dos anos 1960 aos dias de hoje, uma viagem ao universo do romantismo exagerado e do amor sofrido. O musical terá suas últimas (tomara que não!) apresentações neste fim de semana. A dica é chegar cedo, pois os espetáculos anteriores lotaram rápido.

A peça foi roteirizada por Glauver Souza, Bruno do Vale e pela cineasta Vanessa Pinheiro, premiada pelo curta de comédia Não Vá Se Perder. “Acredito que o sucesso da peça se deva não só pelo talento com o qual os atores do grupo dão vida aos personagens, mas também à identificação do público com as músicas da peça. É impossível não saber de cor a letra de pelo menos uma delas”, conta Vanessa. Além de ser hilário, o espetáculo ainda conta com participações especiais diferentes em cada apresentação. Veja o vídeo da estreia com a cantora Di Ferreira:

Serviço:
PROMETEMOS NÃO CHORAR – UM MUSICAL DE CLASSE
Texto original de Vanessa Pinheiro, Glauver Souza e Bruno do Vale
Direção musical: Thiago Nunes
Direção geral: Glauver Souza
Elenco: Aline Rodrigues, Aline Sampaio, Bruno do Vale, Fabiano Veríssimo, Flor Araújo, Helder Martins, Jordhana Botelho, Karla Brito, Lívia Grego, Lucas Teófilo, Marina Morais, Poly Jomasi, Samanta Sanford e Thiago Nunes
Temporada: 22 e 23 de agosto no Teatro Sesc Emiliano Queiroz (Av. Duque de Caxias, 1701, Centro), às 20h. R$ 3 (meia) e R$ 6 (inteira). / 24 de agosto no Teatro Marista (Rua Clarindo de Queiroz, paralelo a Heráclito Graça), às 20h. R$ 5 (meia) e R$ 10 (inteira)
Trama: O elenco de 14 atores-cantores transporta o público a Fortal City, na década de 1950, para conhecer as irmãs Perfídia, Carol e Diana. As três moças perdem o pai misteriosamente e têm sua fortuna roubada pela madrasta Lady Laura e sua filha Sandra Rosa. Enquanto o crime é investigado pelo Detetive Falcão, as jovens se veem obrigadas a trabalhar em um bar local, chamado Irapuan Clube, submetendo-se aos maus tratos do dono do estabelecimento, Charlie Brown, que assumiu, recentemente, a guarda de seu sobrinho órfão Fernando. Perfídia, a filha do meio, faz shows no bar; Diana, a mais nova, é garçonete; enquanto Carol, a mais velha, é a responsável pela limpeza do local. Todas as canções são tocadas e interpretadas ao vivo pelos artistas. Figurinos e cenários transitam entre o luxuoso e o kitsch e revelam influência do Teatro de Revista de Walter Clark. Com constante trabalho e desenvolvimento de uma estética própria dentro do universo do Teatro Musical, o Ás de Teatro tem se tornado referência fundamental no Teatro Cearense aliando interpretação, canto e dança em produções que expõem o talento dos artistas cearenses e emociona o público.

Ficou curioso? Dá uma olhadinha em algumas fotos da peça:

(Visited 55 times, 1 visits today)