Spotlight é eleito o melhor filme do ano pelos críticos de Boston, NY e LA

Spotlight

O drama “Spotlight – Segredos Revelados”, de Tom McCarthy, foi eleito o melhor filme do ano por três associações de críticos de cinema: Boston Society of Film Critics, New York Film Critics Online e Los Angeles Film Association. Baseado em uma história real, o longa mostra um grupo de jornalistas em Boston que reúne milhares de documentos capazes de provar diversos casos de abuso de crianças, causados por padres católicos. Durante anos, líderes religiosos ocultaram o caso transferindo os padres de região, ao invés de puni-los pelo caso. “Spotlight – Segredo Revelado” tem estreia nacional prevista para 07 de janeiro de 2016.

Veja as listas completas:

Boston Society of Film Critics
Melhor Filme: “Spotlight – Segredos Revelados”, de Tom McCarthy
Melhor Ator: Paul Dano, por “Love & Mercy”, e Leonardo DiCaprio, por “O Regresso”
Melhor Atriz: Charlotte Rampling, por “45 Anos”
Melhor Ator Coadjuvante: Mark Rylance, por “Ponte dos Espiões”
Melhor Atriz Coadjuvante: Kristen Stewart, por “Acima das Nuvens”
Melhor Diretor: Todd Haynes, por “Carol”
Melhor Roteiro: Tom McCarthy e Josh Singer, por “Spotlight – Segredos Revelados”
Melhor Fotografia: Edward Lachman, por “Carol”
Melhor Documentário: “Amy”, de Asif Kapadia
Melhor Filme Estrangeiro: “The Look of Silence”, de Joshua Oppenheimer (Dinamarca)
Melhor Animação: “Anomalisa”, de Duke Johnson e Charlie Kaufman, e “Divertida Mente”, de Pete Docter e Ronnie Del Carmen
Melhor Montagem: Margaret Sixel, por “Mad Max: Estrada da Fúria”
Melhor Diretor Revelação: Marielle Heller, por “The Diary of a Teenage Girl”
Melhor Elenco: “Spotlight – Segredos Revelados”
Melhor Música: “Love & Mercy”

New York Film Critics Online
Melhor Filme: “Spotlight – Segredos Revelados”, de Tom McCarthy
Melhor Diretor: Tom McCarthy, por “Spotlight – Segredos Revelados”
Melhor Roteiro: Tom McCarthy e Josh Singer, por “Spotlight – Segredos Revelados”
Melhor Atriz: Brie Larson, por “O Quarto de Jack”
Melhor Ator: Paul Dano, por “Love & Mercy”
Melhor Atriz Coadjuvante: Rooney Mara, por “Carol”
Melhor Ator Coadjuvante: Mark Rylance, por “Ponte dos Espiões”
Melhor Fotografia: John Seale, por “Mad Max: Estrada da Fúria”
Melhor Filme Estrangeiro: “O Filho de Saul”, de László Nemes (Hungria)
Melhor Documentário: “Amy”, de Asif Kapadia
Melhor Animação: “Divertida Mente”, de Pete Docter e Ronnie Del Carmen
Melhor Elenco: “Spotlight – Segredos Revelados”
Melhor Diretor Estreante: Alex Garland, por “Ex-Machina: Instinto Artificial”
Melhor Música: “Love & Mercy”

Los Angeles Film Association
Melhor Filme: “Spotlight – Segredos Revelados”, de Tom McCarthy
Runner-up: “Mad Max: Estrada da Fúria”, de George Miller
Melhor Diretor: George Miller, por “Mad Max: Estrada da Fúria”
Runner-up: Todd Haynes, por “Carol”
Melhor Ator: Michael Fassbender, por “Steve Jobs”
Runner-up: Géza Röhrig, “O Filho de Saul”
Melhor Atriz: Charlotte Rampling, por “45 Anos”
Runner-up: Saoirse Ronan, por “Brooklyn”
Melhor Ator Coadjuvante: Michael Shannon, por “99 Homes”
Runner-up: Mark Rylance, por “Ponte dos Espiões”
Melhor Atriz Coadjuvante: Alicia Vikander, por “Ex-Machina: Instinto Artificial”
Runner-up: Kristen Stewart, por “Acima das Nuvens”
Melhor Roteiro: Josh Singer e Tom McCarthy, por “Spotlight – Segredos Revelados”
Runner-up: Charlie Kaufman, por “Anomalisa”
Melhor Animação: “Anomalisa”, de Duke Johnson e Charlie Kaufman
Runner-up: “Divertida Mente”, de Pete Docter e Ronnie Del Carmen
Melhor Filme Estrangeiro: “O Filho de Saul”, de László Nemes (Hungria)
Runner-up: “A Gangue”, de Miroslav Slaboshpitsky (Ucrânia/Nova Zelândia)
Melhor Documentário: “Amy”, de Asif Kapadia
Runner-up: “The Look of Silence”, de Joshua Oppenheimer
Nova Geração: Ryan Coogler, por “Creed”
Melhor Montagem: Hank Corwin, por “A Grande Aposta”
Runner-up: Margaret Sixel, por “Mad Max: Estrada da Fúria”
Melhor Fotografia: John Seale, por “Mad Max: Estrada da Fúria”
Runner-up: Edward Lachman, por “Carol”
Melhor Design de Produção: Colin Gibson, por “Mad Max: Estrada da Fúria”
Runner-up: Judy Becker, por “Carol”
Melhor Música: Carter Burwell, por “Anomalisa” e “Carol”
Runner-up: Ennio Morricone, por “Os Oito Odiados”