Rio Festival Gay de Cinema acontece em julho na capital carioca

Gazelle-The-Love-Issue-final

De 02 a 12 de julho, o Rio de Janeiro será a capital mundial do cinema de gênero e sexualidade. Contando com obras de mais de 30 países, além de convidados internacionais, o Rio Festival Gay de Cinema 2015 – – Todos os Gêneros e Sexualidades chega à quinta edição tendo como principal espaço de exibição o Cine Odeon – Centro Cultural Luiz Severiano Ribeiro, na Cinelândia.

Nesta edição, o Festival amplia os seus espaços de exibição – além do Cine Odeon, a Livraria Cultura, o Cine Joia e o Cine Arte UFF entram no circuito do festival.  Entre longas e curtas-metragens, serão 120 produções (27 longas e 93 curtas) que, distribuídas na programação, vão abordar os gêneros e sexualidades por diferentes pontos de vista.

O programa Panorama Internacional vai receber 18 filmes inéditos – entre eles o documentário “Game Face” (Bélgica e EUA), do diretor Michiel Thomas, e o filme B de ficção científica e horror “Dyke Hard”, da sueca Bitte Andersson.  Ambos os cineastas virão ao Brasil para apresentar seus filmes.  Ainda neste Panorama, destaque para o novo filme de Bruce La Bruce, “Pierrot Lunaire”; a primeira produção na temática do Sri Lanka, “Frangipani”; e o delicado “Atlantida”, dirigido pela argentina Ines María Barrionuevo.

Já o Panorama Nacional vai apresentar nove filmes, na sua maioria, documentários. “Gazelle – The Love Issue” (foto), de Cesar Terranova, será o filme de abertura, dia 2 de julho, no Cine Odeon.   A sessão de encerramento, dia 11 de julho, contará com “Castanha”, de Davi Pretto.  Na ocasião haverá o show da Maria Helena Castanha, a personagem do filme Castanha. O escritor Caio Fernando Abreu e o artista plástico Leonilson são retratados, respectivamente, nos documentários “Para Sempre Teu Caio F.”  (Candé Salles) e “A Paixão de JL” (Carlos Nader).  Os diretores e atores de todos os longas-metragens nacionais estarão presentes no Festival.

Os demais títulos vão se dividir entre a Competição Nacional de Curtas (11 curtas), a Competição Internacional de Curtas (27 curtas), a Mostra Nacional de Curtas (11 curtas), o Transcinema (14 curtas) e o DIV.A – Diversidade em Animação (30 curtas). Haverá também debates com os realizadores, seminário, show e o programa Panorama Jovem.

A programação completa pode ser acessada no site oficial do evento.