Curta carioca Fio-terra, de Ian Capillé, vence o 14º Festival NOIA

Ian Capillé foi o grande premiado do 14o Festival NOIA - Créditos Marcello HolandaForam anunciados ontem (06) os filmes vencedores da 14ª edição do NOIA – Festival Brasileiro de Cinema Universitário. O carioca “Fio-terra”, de Ian Capillé (UFF), foi premiado nas categorias Melhor Filme, Roteiro e Prêmio da Crítica da Mostra Nacional.

A curadoria do NOIA foi realizada pelo jornalista André Bloc, pelo produtor audiovisual Doug de Paula e pela cineasta Michelline Helena. Dos 162 filmes inscritos, recorde do festival, 18 curtas universitários foram selecionados para a Mostra Nacional e 10 curtas locais para a Mostra Ceará.

O júri oficial foi formado pelo cineasta Allan Deberton e pelas professoras de Audiovisual Ana Quezado e Daniela Dumaresq. Já o júri da crítica contou com o crítico Ailton Monteiro e os jornalistas Adriana Martins e Paulo Renato Abreu.

Veja a lista completa dos premiados:

MOSTRA NACIONAL
Melhor Filme – Júri Oficial: “Fio-terra”, de Ian Capillé (UFF)
Melhor Filme – Júri Popular: “Quando Você Crescer”, de Paulo Matheus (UFC)
Melhor Filme – Júri da Crítica: “Fio-terra”, de Ian Capillé (UFF)
Melhor Direção: Samuel Brasileiro, por “Biquíni Paraíso” (UFC)
Melhor Roteiro: Ian Capillé, por “Fio-terra” (UFF)
Melhor Atriz: Iná de Carvalho, por “O Silêncio Não Está Morto, Querida Vó Helena” (USP)
Melhor Ator: Jamenes Prata, por “Muriel” (UFC)
Melhor Intérprete Coadjuvante: Tatiane Albuquerque, por “Muriel” (UFC)
Melhor Montagem: Raquel Fernandes e Roberta Bonoldi, por “Verde Chorume” (FAAP)
Melhor Fotografia: Juliane Peixoto e Leonardo Mouramateus, por “Biquíni Paraíso” (UFC)
Melhor Trilha Sonora:  William Costa Lima, por “O Silêncio Não Está Morto, Querida Vó Helena” (USP)
Melhor Edição de Som: Andrew Kantos, por “Vlado” (AFI)
Melhor Direção de Arte: Taíla Soliman, por “QUIM:ERA” (UFPel)
Melhor Figurino: “Madrepérola”, de Deise Hauenstein (Unisinos)
Melhor Maquiagem: “Madrepérola”, de Deise Hauenstein (Unisinos)

MOSTRA CEARÁ
Melhor Filme – Júri Popular: “Borboleta Pulmão”, de Clébson Oscar (UFC)