26° Cine Ceará divulga filmes selecionados para as mostras competitivas

Clarisse ou Alguma Coisa Sobre Nós Dois - Divulgação (3)crop

A produção cearense é um dos destaques das mostras competitivas do 26° Cine Ceará – Festival Ibero-Americano de Cinema, que acontecerá de 16 a 22 de junho em Fortaleza. O elogiado suspense “Clarisse ou Alguma Coisa sobre Nós Dois” (foto), de Petrus Cariry, integra a mostra de longas ibero-americanos com outros dois filmes brasileiros: “Maresia”, de Marcos Guttman, e “Menino 23”, de Belisario Franca. Sete dos oito selecionados fazem sua première brasileira no Festival.

Entre os curtas cearenses está o documentário “Abissal”, de Arthur Leite, vencedor do É Tudo Verdade 2016, um dos festivais mais importantes do País. A curadoria reconheceu o jovem cinema cearense e trouxe de volta à competição o cineasta Leonardo Mouramateus com “A Festa e os Cães”, ao lado de Breno Baptista, com “Monstro”, e Mozart Freire com “Janaina Overdrive”. Assim, quatro dos 14 curtas são cearenses (ainda teremos a Mostra Olhar do Ceará, que será divulgada em breve).

Vale ressaltar que há um bom tempo o Cine Ceará não incluía tantos filmes locais na competitiva principal. Nos últimos cinco anos, apenas dois curtas cearenses costumavam entrar na competitiva de cada edição. Mérito para a curadoria que, com a seleção final, também demonstra seu olhar social, político e de preservação da memória, a exemplo de “Uma Família Ilustre”, “O Teto Sobre Nós” e “USP 7%”.

Mostra Competitiva Ibero-americana de Longas
Clever (Federico Borgia e Guilhermo Madeiro. 2015. Ficção. 83min. Cor. URUGUAI) (PREMIÈRE BRASIL)
Casa Blanca (Aleksandra Maciuszek . 2015. Documentário. 62min. Cor. MÉXICO) (PREMIÈRE BRASIL)
Salsipuedes (Ricardo Aguilar e Manolito Rodríguez. 2016. Ficção. 95min. Cor. PANAMÁ) (PREMIÈRE BRASIL)
Clarisse ou Alguma Coisa Sobre Nós Dois (Petrus Cariry. 2015. Ficção. 80min. Cor. BRASIL) (PREMIÈRE CEARÁ)
Avó (Asier Altuna. 2015. Ficção. 103min. Cor. ESPANHA) (PREMIÈRE BRASIL)
Epitafio (Yulene Olaizola e Rubén Imaz. 2015. Ficção. 82min. Cor. MÉXICO) (PREMIÈRE BRASIL)
Maresia (Marcos Guttmann. 2015. Ficção. 77min. Cor. BRASIL) (PREMIÈRE BRASIL)
Menino 23 (Belisario Franca. 2015. Documentário. 80min. Cor. BRASIL) (PREMIÈRE BRASIL)

Mostra Competitiva Brasileira de Curtas
Abissal (Arthur Leite. 2016. Documentário. HD. 17min. Cor. CE)
A Festa e os Cães (Leonardo Mouramateus. 2015. Documentário. HD. 25min. Cor. CE)
Carruagem Rajante (Jorge Polo e Lívia de Paiva. 2016. Ficção. HD. 21min. Cor. RJ)
Da Janela pra Consolação (Dellani Lima. 2016. Experimental. HD. 17min. Cor. SP)
Fotograma (Luís Henrique Leal e Caio Zatti. 2016. Documentário. HD. 9min. Cor. PE)
Índios no Poder (Rodrigo Arajeju. 2015. Documentário. HD. 21min. Cor. DF)
Janaina Overdrive (Mozart Freire. 2016. Ficção. HD. 19min. Cor. CE)
Monstro (Breno Baptista. 2015. Documentário. HD. 20min. Cor. CE)
Noite Escura de São Nunca (Samuel Lobo. 2015. Ficção. HD. 21min. Cor. RJ)
O Teto Sobre Nós (Bruno Carboni. 2015. Ficção. HD. 22min. Cor. RS)
Quando é lá fora (André Pádua e Leonardo Branco. 2016. Ficção. HD. 21min. Cor. MG)
Solon (Clarissa Campolina. Experimental. 2016. HD. 16min. Cor. MG)
Uma Família Ilustre (Beth Formaggini. 2015. Documentário. HD. 18min. Cor. RJ)
USP 7% (Daniel Mello & Bruno Bocchini. 2015. Documentário. HD. 15min. Cor. SP)

Na competitiva de longas serão agraciados com o troféu Mucuripe os vencedores nas seguintes categorias: Melhor Filme, Direção, Fotografia, Edição, Roteiro, Som, Trilha Sonora Original, Direção de Arte, Ator e Atriz. Concorrem ao troféu Mucuripe na competitiva de curtas os eleitos pelo júri nas categorias de Melhor Curta-Metragem, Direção, Roteiro e Produção Cearense. Posteriormente o Cine Ceará divulgará o resultado dos selecionados da Mostra Olhar do Ceará e os filmes que terão exibição especial durante o evento.