11º Festival de Cinema Latino-americano de São Paulo exibirá 118 filmes

anna muylaert mãe só há uma

A 11ª edição do Festival de Cinema Latino-Americano de São Paulo acontece de 20 a 27 de julho e homenageará a cineasta paulista Anna Muylaert (“Que Horas Ela Volta?”). A programação celebra a crescente presença feminina na atual cinematografia da região. São 118 filmes em exibição, dos quais 53 (ou 45%) são dirigidos por cineastas mulheres.

Dos debatedores escalados para as mesas de discussão, 66% são do sexo feminino. Uma mostra especial focaliza as divas da Época de Ouro do cinema mexicano e uma seleção apresenta as novas cineastas daquele país (que em 2015 viu um ¼ de sua produção de longas-metragens assinados por diretoras).

Dividida nas seções Contemporâneos, Homenagem Anna Muylaert, Divas, Cine Negro, Mulheres Atrás das Câmeras, Mostra Escolas de Cinema Ciba-Cilect, DocTV Latinoamérica 10 Anos e Encontros e Debates, as atividades acontecem no Memorial da América Latina (tenda de projeções e espaço PETROBRAS de encontros), Cinesesc, Centro Cultural Banco do Brasil, Circuito Spcine Lima Barreto (Centro Cultural São Paulo), Circuito Spcine Olido, Circuito Spcine Caminho do Mar, Circuito Spcine Meninos, Circuito Spcine Perus e Centro de Pesquisa e Formação – Sesc São Paulo.

Várias pré-estreias de novos longas-metragens brasileiros estão programadas. Entre elas, “Mãe Só Há Uma” (foto), de Anna Muylaert, atração na sessão oficial de abertura do evento – agendada para 20/07, no Memorial da América Latina. No dia seguinte, 21/07, acontece um encontro da cineasta com o público, com participação da cartunista Laerte.

Estão na programação um total de 23 títulos dirigidos e/ou roteirizados por Anna Muylaert. São longas-metragens (“Durval Discos”, “É Proibido Fumar”, “Que Horas Ela Volta?”), telefilmes (“Para Aceitá-la Continue na Linha”, “E Além de Tudo Me Deixou Mudo o Violão”) e séries televisivas (“Mundo da Lua”, “Castelo Rá-Tim-Bum”, “As Canalhas”), além de curtas-metragens, videoclipe e vídeos autorais de rara circulação. A realizadora apresenta em público pela primeira vez um dos chamados demo filmes que utiliza como preparação para seus longas-metragens ou “rascunhos filmados e editados”. A exibição de “Que Horas Ela Volta? – Demo Filme” é comentada pela própria diretora.

Outros títulos brasileiros em lançamento incluem “Estopô Balaio”, de Cristiano Burlan, sobre o trabalho do coletivo homônimo na periferia leste paulistana; “Linha de Fuga”, de Alexandre Stockler, estrelado por Gustavo Machado, Maria Manoela e Martha Nowill; e “Eu Te Levo”, de Marcelo Müller, com Anderson Di Rizzi, Giovanni Gallo e Rosi Campos à frente do elenco. Inéditos em São Paulo, três outros longas completam a seleção contemporânea: “Planeta Escarlate”, de Dellani Lima, com atuação e codireção do músico cult Jonnata Doll; “Por Trás do Céu” de Caio Soh, estrelado por Nathalia Dill, Emílio Orciollo e Paula Burlamaqui; e “Clarice ou Alguma Coisa Sobre Nós Dois”, do diretor cearense Petrus Cariry.

A programação completa você encontra no site oficial.